terça-feira, 26 de abril de 2011

Pedra, Papel, Tesoura quem nunca jogou Alex Kidd in Miracle World

Alex Kidd in Miracle World

Alex Kidd in Miracle World (em japonês: アレックスキッドのミラクルワールド, Alex Kidd in Miracle World) foi o primeiro jogo da série Alex Kidd, lançado em 1986 para o Sega Master System. Se tornou muito popular entre os jogos para Master System, sendo um dos motivos por vir embutido ao console. Jogo de plataforma em 2D, semelhante ao Super Mario Bros. da Nintendo. Acredita-se que Alex Kidd tenha sido criado para competir com o Super Mario Bros.. Apesar de ter sido considerado melhor que Mario por muitos críticos, não se tornou tão popular devido à baixa popularidade do console.

Alex Kidd in Miracle World foi lançado primeiro como cartucho. De 1990 em diante, o jogo foi refeito com algumas revisões para a memória do Sega Master System, incluindo algumas das versões Americanas e Europeias do Master System II, e algumas versões Europeias do Master System 1. A nova versão incluída na memória do Master System Americano e Europeu tinha pequenas diferenças da versão do cartucho, como Alex comendo um hambúrguer em vez de um bolo de arroz entre as fases, e a troca de comandos dos botões 1 e 2.

A história do jogo foi a única da série Alex Kidd que ganhou uma continuação, chamada Alex Kidd in the Enchanted Castle, que foi lançado para o Mega Drive. Na continuação, Alex Kidd finalmente descobre o paradeiro de seu pai.

Jogabilidade

Um aspecto distinto do jogo é o uso do jogo "Pedra, Papel, Tesoura" para derrotar alguns dos chefes, em vez da tradicional luta que precisa de habilidade e estratégia para ser derrotado. Isso significa que quando Alex encontra um chefe, Alex jogará Jankenpo com ele e quem ganhar duas vezes primeiro vence a batalha. Caso o chefe ganhe duas vezes primeiro, Alex perderá uma vida(Pois o Chefe o Transforma em pedra). Perto do fim do jogo os chefes ficam mais difíceis de serem derrotados, pois eles fazem escolhas aleatórias no Jankenpo e enfrentam Alex depois de serem derrotados por ele no Jankenpo. Salvar o progresso do jogo no Master System é impossível, sendo que quando Alex perdia todas as suas vidas o jogo recomeçava, fazendo com que acabar com os chefes dependesse de sorte e deixando muitos jogadores irritados.Porém, chefes iniciais tinham uma sequência pre-definida, fazendo com que fosse mais fácil derrotá-lo em futuras tentativas lembrando a sua sequência. Chefes em fases mais avançadas usam sequências mais variadas e o último chefe usa sequências totalmente aleatórias, fazendo com que fique mais difícil de derrotá-los. Mas há um item no jogo que ajuda contra chefes mais difíceis, que é encontrado em apenas duas fases e mostra qual jogada o chefe fará lendo os seus pensamentos. Porém, dizem que existe uma sequência pre-definida que é usada para o jogo inteiro, caso o jogador nunca perca. Se o jogador perder uma vida, toda a sequência dos chefes mudará

Historia

Setecentos anos atrás, no planeta Aries, um garoto conhecido por Alex Kidd vivia na Montanha Eternal. Após Alex ter treinado a técnica conhecida por shellcore (a qual permite que a pessoa quebre rochas com os próprios punhos), Janken o Grande capturou o príncipe Egle e sua noiva, a princesa Lora, para que pudesse dominar o reino de Radaxian após o desaparecimento do rei Sander.

Um dia Alex se deparou com um homem que estava morrendo que lhe contou sobre o grande perigo que Radaxian corria. Durante a viagem, Alex é informado de que faz parte da família real de Radaxian. Alex então sai em uma aventura para salvar seu irmão Egle, derrotar Janken e descobrir o paradeiro de seu pai, o rei Sander.

Dicas

Combinação da ultima fase

Muitas Pessoas não Terminaram o jogo porquê não Sabiam a Combinação da Ultima Fase,e a Combinação é Essa:Sol,Oceano,Lua,Estrela,Sol,Lua,Oceano,Peixe,Estrela,Peixe e Pegar a Coroa que Apareceu(Se A pessoa Errasse a Combinação,Aparecia o maldito Fantasminha e te matava).Então,ao Pegar a Coroa Aparecia os Créditos junto a uma Musiquinha,e Depois Aparecia "The End",e ia para a Tela-Titulo.

Item

Na Fase da Caverna,é encontrado um item:Uma Bolinha com Uma Estrela no Meio,que Supostamente não Serve pra Absolutamente nada.Ao Usar o item,não muda Nada em Alex. Na verdade esse item permite ler os pensamentos dos chefes, o que facilita muito na hora de vence-los no pedra, papel e tesoura.

Breath of Fire-historia

Breath of Fire

Breath of Fire(ブレスオブファイア, Buresu obu Faia) é uma série de jogos no estilo de Role- Playing Game, Console Style. Breath of Fire foi o primeiro título da empresa japonesa Capcom no gênero RPG. O início da série começou em 1993, com o primeiro jogo, Breath of Fire. Na época o jogo agradou aos críticos e conquistou seu lugar. Ainda nessa época, um ano depois, em 1994 a Capcom lançou outra versão do jogo, o Breath of Fire II. Em uma recente entrevista, Keiji Inafune, um dos responsáveis pelo setor de desenvolvimento da Capcom, disse que a Capcom pode não mais investir na série. Ele afirmou que as chances de surgir um novo título são muito baixas. Tudo indica que Breath of Fire V tenha sido o último título da série.

História

O jogo, apesar de ser enumerado, não segue uma ordem cronológica, tendo diferentes histórias em cada título. Apesar disso, um fator comum a toda a série é a presença de dois personagens, considerados os principais, que são Ryu e Nina. Todas as histórias no jogo têm como tema central Ryu. Trata-se de um rapaz que possui poderes de se transformar em dragões muito poderosos. Geralmente tem um papel decisivo nas histórias, sendo algo que o envolva de tal maneira que pode transformar o mundo fictício. Nina também se destaca porque é filha do rei de Winlan/Wyndia, um reino poderoso e respeitado do mundo de Breath of Fire.

Visão completa da saga

Geralmente o mundo fictício de Breath of Fire é composto por pessoas de diversas raças e culturas. Presença de minotauros, "homens-peixes"(geralmente mercadores), os wyndians, que se parecem com humanos normais, mas possuem asas de anjos. Há também a presença de seres humanos. Existem também "deuses". Isso e dito na cultura do mundo fictício de Breath of Fire desde sua primeira versão de jogo. Mas no Breath of Fire IV, surgiu uma nova história, que existiria um grupo especial. Onde entravam as entidades espirituais, compunham o grupo os dragões como Ryu e Fou-Lu, outros dragões e uma deusa comum no universo de Breath of Fire, Deis. Às cidades são de diversas formas arquitetônicas, variando de cidades portuárias, grandes cidades, cidades com base militar entre outras. Destaca-se a cidade de Wyndia, pois em todas as versões, se mostrou uma cidade muito exuberante. Algo que aflinge o povo no universo de Breath of Fire, são as poluições, relatadas no Breath of Fire IV e Breath of Fire III como Chrysm e Hex. Ocorreram e ocorriam enquanto a história corria, muitas guerras entre os reinos e algumas entre o Império e outros reinados. A visão tecnológica é conturbada. Apesar deles viverem em cidades como na Idade Média existem máquinas e robôs avançados. Os meios de transporte comum são os barcos, sandflier, uma espécie de barco que voa pelas areias(no Breath of Fire IV a história se passava muito em travessias por desertos onde seu uso era importantíssimo). A aparência do mundo fictício é muito bonita, apesar de algumas vezes aparecerem cidades com lixos, sucatas, grandes polos indústrias e etc. O jogo apresenta um aspecto crítico aos acontecimentos do mundo real.

Personagens

Veremos alguns personagens de alguns jogos da série:

Ryu, ou リュウ. É o personagem principal. Geralmente à história sempre se baseia nele, e o põe cheio de mistérios sobre ele mesmo. Ryu costuma ser um personagem "mudo", ou seja, não aparecem falas ou vozes, mas apenas pontinhos ou ele expressando-se por vídeo mas sem fala. Sua personalidade é difícil de dizer, mas é um rapaz que costuma ser misterioso, tímido, mas dotado de um coração nobre e uma coragem incrível. Possui um grande poder, mas nem sempre é capaz de suportar. Perde sua paciência e explode de raiva caso tentem algo contra às pessoas inocentes. Seu comportamento muda e ele perde o controle. Geralmente Nina o ajuda a se acalmar, como visto em Breath of Fire IV. Sua forma de dragão mais poderosa é chamada de Kaiser Dragon. É capaz de se transformar em vários tipos de dragões, variando os tipos à cada série.

Nina, ou ニーナ. É uma personagem protagonista da série, assim como Ryu. Carismática, bondosa, dona de uma beleza angelical, é uma grande coragem também, Nina se destaca não por ser filha do rei de Wyndia, mas sim pela sua inteligência em jornadas assim como sua coragem e sede de justiça. Segue seus pensamentos e não tolera obstáculos, como o que ocorreu em Breath of Fire III, quando Nina confrontou com sua própria mãe, a rainha e o seu pai, o rei, diante do castelo, e fugiu com Rei, onde juntos iriam ajudar Ryu na sua busca de conhecer Myria, a deusa do caos. Nina se destaca pois possui grande poder em suas magias elementais, sendo comum o uso do seu famoso Ciclone. Utiliza um báculo, e veste-se de rosa com roupas dignas de uma princesa, apesar disso, o design das roupas são muito bem trabalhados e lhe dão um realce na sua beleza. Nina já foi alvo de atentados. E sua família também, como sua irmã Elina em Breath of Fire IV, que foi usada pelo Império em experimentos estranhos para que ela pudesse chegar na imortalidade, sendo isso contra sua vontade. Dizem que como foi necessária um atuação de morte, no caso tiveram de matar Elina na história, críticos relatam o caso parecido à Eutanásia.

Deis, ou ディース. É uma personagem que tem por características ser uma entidade, mas provavelmente uma deusa. Mas em Breath of Fire IV, Deis se revelou como sendo do mesmo grupo de Ryu, mas que de acordo ,com a história, ao ser invocada pelo Império, seu corpo terreno não se converteu por completo, assim ela ficou sob forma de espírito. Em Breath of Fire III outro dilema entrou, quando Deis se referia à Myria como sendo sua "irmã". Deis não se apresenta como sendo um personagem principal, mas secundário. Ela muitas vezes ajudou Ryu. Apesar de ter um jeito mal-humorado e um tanto engraçado(aparece de forma de "garota birrenta", como é comum em animes e mangás japoneses). Apesar de sua maneira(muito insensata as vezes e impaciente), Deis mostra que tem um carinho especial pelas pessoas e outros seres. Como em Breath of Fire III, onde pode-se ver claramente seu alerta contra à chacina dos dragões, o povo denominado Brood, por isso seu carinho especial por Ryu neste episódio da série, na qual ela o chamava de "Little Dragon"(dragãozinho ou pequeno dragão).

Myria, ou Maria e Tyr. Ela é uma vilã do jogo. Myria nada mais é do que uma forma alternativa da deusa do caos. Ela enganou muitas nações(como visto em Breath Of Fire em Uruck Tapa)para que elas fossem contra os dragões, e também já colocou dragões contra dragões. Sua aparência é de uma "menina angelical", mas na verdade ela é uma entidade maléfica. Seus objetivos são o caos no mundo fictício. Mas seus planos sempre são estragados por Ryu e cia.

Ladon, ou "O Deus Dragão"(da tradução fiel japonesa). É um misterioso personagem da primeira saga do Breath of Fire. Onde aparecia na forma de uma estátua, que guardava seu jogo(literalmente salvava na fita seu progresso). Nesta hora, ele se manifestava e ficava da cor verde, pulsando. Aparece depois em outros lugares como no Monte Glauss em Breath of Fire III, ajudando os heróis que descansavam na montanha e em Breath of Fire IV, em um pequeno vilarejo de invocadores. Suas aparições em outras sagas as vezes são imperceptíveis aos jogadores, principalmente aos que nunca jogaram o primeiro título da série.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Oficial: Project Café é confirmado pela Nintendo e estara na proxima E3. Chegando em 2012.



Confirmando os boatos que rondava a indústria, a Nintendo finalmente revelou oficialmente o lançamento do seu novo console e a utilização do code nome Project Cafe (provavelmente sera modificado). A confirmação veio em um release, onde a  Big N também revela que o novo console vai estar jogável na E3, em junho, e será lançado em 2012. Haja coração!

Especial Lara Croft: Interpretada por mulheres e modelos maravilhosas

Em geral, quando vão passar um jogo ouquadrinhos para o cinema, estragam as personagens femininas.
Aviões, mulheres lindas e muito
 gostosas, são interpretadas por atrizes fraquinhas e que deixam muito a desejar em relação ao que um fã esperaria.
Mas uma excelente exceção para confirmar a regra é
 Lara Croft personagem principal deTomb Raider.
No filme, foi interpretada por nada menos que Angelina Jolie (quando ela ainda era gostosa).
 Nesses dez anos, a personagem foi encarnada por diversas modelos maravilhosas, para promover o jogo, segue a lista completa (com fotos, claro):



1996 – Nathalie cook





1997 – Rhonda Mitra
1998 – Nell McAndrew
1999 – Lara Webber

2000 – Lucy Clarkson
2001 – Ellen Roche
2002, 2003, 2004 – Jill de Jong
2005 – Diana Maria Dorow
2006 (atual) – Karima Adebibe
2007 – Comemoração de 10 anos
A galeria com mais fotos das modelos da comemoração de 10 anos pode ser vista no It’s Knuttz(via Ueba), o nome das modelos dos demais anos, pequei na Wikipédia.

Os Maiores sacanas do mundo dos games....

Alguns personagens dos games são heróicos, puros e se sacrificam para o bem maior. Outros são atormentados e densos, cheios de camadas e traumas. Compilamos uma lista que, bem, não tem muito desses ingredientes. O lance aqui é se divertir, geralmente à custa dos outros.
Em homenagem ao grão-mestre da fanfarra, o fortão platinado Duke Nukem – que integra a lista – e seu mais recente adiamento (‘Duke Nukem Forever’ foi empurrado de 6 de maio para 10 de junho), escolhemos os maiores personagens que não dão a mínima para nada, só querem mesmo é se divertir ou conseguir alguma coisa para si.

O rei da fafarronice...

Duke Nukem – Franquia “Duke Nukem” | Plataformas: PC/GBA/Nintendo 64/PSOne/ X360/PS3
Não dá para fazer uma lista dos maiores fanfarrões dos games sem citar o rei. Duke Nukem não dá a mínima para nada, exceto mulheres com valores morais, digamos, flexíveis e preferencialmente em trajes sumários. Quando alienígenas tentam tirar isso do fortão, ele compreensivelmente não fica no melhor humor. Disparando frases de efeito com a mesma eficiência que usa suas armas, Duke é um dos maiores bon vivants da história dos games e o duque da fanfarra.

Personagem menos político correto criado pela Nintendo

Conker - Conker’s Bad Fur Day | Plataformas: Nintendo 64/Xbox
Um esquilo vermelho e bochechudo. O que poderia ser mais um personagem fofinho da Nintendo (e foi, em seu debute como corredor em ‘Diddy Kong Racing’), acabou se tornando, nas mãos da Rare, um dos personagens mais politicamente incorretos da história. E um tremendo fanfarrão. Bêbado como um gambá logo na cena de abertura, Conker seguia disparando xingamentos e piadas de gosto duvidoso, tudo com o objetivo de recuperar sua garota e ganhar uns trocados no meio do caminho. Se possível, também fumar uns charutos e beber algumas, mas não dá para ser exigente o tempo todo.


Johnny Cage – Franquia “Mortal Kombat” | Plataformas: Árcade/SNES/Mega Drive/PSOne/PS2/PS3/X360/Wii
Em um torneio que traz mestres shaolin do kung-fu, magos transmorfos e divindades, um ator de Hollywood poderia parecer deslocado. Poderia se ele não fosse Johnny Cage, um hábil lutador de filmes de ação que, munido de seus punhos e de um par de óculos escuros, dispara sorrisos brilhantes e pontapés com a mesma facilidade. Cage é um fanfarrão, pois está metido em uma batalha que parece muito maior do que suas habilidades, mas, mesmo assim, ele triunfa, com estilo. E fanfarronice.

Dan Hibiki – Franquia “Street Fighter” | Plataformas: Árcade/PS2/PS3/X360
Dan já surgiu na franquia “Street Fighter” como uma fanfarronice da Capcom. Construído como uma fusão cômica entre Robert Garcia e Ryo Sakazaki, de Art of Fighting, da SNK, Dan é um praticante da mesma vertente de caratê que Ken e Ryu, mas com uma técnica muito mais atabalhoada e ineficiente. Mesmo assim, Dan se considera um dos maiores lutadores do mundo e, do alto de seu quimono cor de rosa, acredita ser um garanhão e uma celebridade.

Wario – Diversas franquias da Nintendo | Plataformas: GBC/GBA/Virtual Boy/Game Cube/Wii
Se Mario é um herói dedicado e puro, Wario é sua versão “fanfarrônica”. Com alguns – muitos – quilos de banha na cintura, um bigode torto e uma risada que é puro deboche, Wario é um caçador de tesouros obcecado em sua própria riqueza. Mais do que um vilão propriamente dito, Wario é mais um homem gorducho e irritante, que se vangloria de ser o melhor em alguma coisa, seja ela qual for. Seja jogando tênis, correndo de kart ou derrubando paredes com cabeçadas, Wario é um grande fanfarrão.

Revista faz homenagem aos 15 anos do Plastation



 Jeremy “Toastyfrog” Parish o criador, editor do site 1UP, a revista GameSpite Quarterly é publicada em três, três meses e sua 8ª edição é imperdível para os fãs da Sony, mais precisamente aos que adoraram o primeiro console da empresa japonesa.
Dedica aos 15 anos do Playstation, a publicação traz mais de 430 páginas que contam um pouco da história da companhia nos games antes do lançamento do videogame e fala um pouco de alguns dos principais títulos que apareceram nele, desde a época em que o PS1 ainda era uma promessa, como oRidge RacerJumping Flash e Battle Arena Toshinden (lembra desses?), até o seu final, quando alguns jogos como o Parasite Eve II e o Incredible Crisis começaram a ser ofuscado pela chegada do nova geração.
Como aconteceu com as edições anteriores, aos poucos as matérias serão disponibilizadas gratuitamentenesta página, mas o ideal mesmo seria que você investisse – até por causa da diagramação – na versão impressa, que custa US$ 20 com capa normal, ou US$ 44 a com capa dura, mas vale dizer que o conteúdo é o mesmo .
Após o break é possível pode dar uma folheada na revista (a impressa é colorida), que sem dúvida é uma ótima dica para os colecionadores.

Industria dos Games Infografico

Clique na imagem para ver o tamanho original!

Fonte da imagem! Baixaki

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Maior jogo já criado do Pacman!



Fala serio galera quem nunca pensou que aqueles labirintos do Pacman não eram infinitos? Bem eu sempre pensava que aqueles stages eram em uma quantidade que um ser humano não poderia ser capaz de terminar, eu nunca conheci um que conheceu o fim do jogo! Claro que não existe.


Agora com a interação do HMTL5 com o Internet Explorer 9, a empresa se juntou a Microsoft e ao estúdio australiano Soap Creative para criar um “novo” jogo do personagem. Bem de "novo" não tem muita coisa não, mais o jogo é muito melhor que aquela liberada pela google, mais o que chamou realmente atenção na criação do  The World’s Biggest Pac-Man, foi a capacidade de eu, você e seu amigo poder criar fazes que são integradas umas nas outras, invez de você entrar no vão do labirinto e sair no outro lado da tela, você vai sair em outra fase criada por outra pessoa, talvez seu avô se ele curtir o jogo é claro rsrs


Saiba  que para criar uma fase você precisa se logar no Facebook e apesar de o game ter sido idealizado para o IE9, ele roda perfeitamente nos outros navegadores.